domingo, 3 de setembro de 2017

(3)SUGESTÃO DE LEITURA: CONSEQUÊNCIAS (IN)DIRECTAS DOS FOGOS!!(e pq hoje é domingo)

[CAROS BLOGUISTAS: QUANDO OUVIMOS FALAR NOS FOGOS FLORESTAIS PENSAMOS LOGO NAS ÁRVORES QUE SE PERDEM E NO MUITO QUE ELAS NOS DÃO. MAS QUANDO ACONTECE UM INCÊNDIO FLORESTAL MUITAS OUTRAS SE PERDEM: A QUALIDADE DA ÁGUA E DO AR É AFECTADA (AFECTANDO A SAÚDE DE TODOS) ALÉM DA PERDA DE CASAS E DE VIDAS HUMANAS, SOBRETUDO DAQUELES QUE ANDAM NO TERRENO A COMBATÊ-LO! ProfAnónima]
-------------Imagem relacionada
(casas destruídas pelo fogo-------------------água poluida pelas cinzas)
CONSEQUÊNCIAS (IN)DIRECTAS DOS INCÊNDIOS FLORESTAIS

«ÁGUA:Abrantes preocupada com impacto dos incêndios na qualidade da água que abastece 2 milhões de portugueses

Abrantes foi afetado por dois grandes incêndios. O presidente da câmara quer um estudo sobre impacto que estes incêndios tiveram na qualidade da água que abastece 2 milhões de portugueses.
(...)
O impacto dos incêndios na qualidade da água da albufeira de Castelo de Bode, que abastece cerca de dois milhões de portugueses, preocupa a presidente da Câmara de Abrantes, que pediu uma reunião de trabalho sobre o assunto esta terça-feira.

“À volta da albufeira há uma grande mancha de área ardida, não só no concelho de Abrantes, mas também em Vila de Rei, Tomar, Sertã e Ferreira do Zêzere”, disse esta segunda-feira aos jornalistas Maria do Céu Albuquerque, afirmando ser necessário “marcar com caráter de urgência uma reunião com todos aqueles que têm captações de água na albufeira” para encontrar uma resposta que minimize os impactos negativos.

No seu entender, é necessário “trabalhar rapidamente no sentido de consolidar as áreas ardidas, evitando fenómenos de erosão e de deposição de cinzas que tendem a acontecer, incluindo no período de inverno, com consequências ainda mais graves”. A autarca falava no final de uma reunião do executivo daquele município do distrito de Santarém, na qual foi aprovado um voto de louvor aos bombeiros e outras entidades envolvidas nas operações.

Todos estes concelhos são abastecidos a partir da albufeira de Castelo de Bode e também não nos podemos esquecer que a própria área metropolitana é abastecida através da EPAL (Empresa Portuguesa das Águas Livres) aqui no Castelo de Bode. Portanto, impõe-se que se estude que impacto é que estes incêndios – e os fenómenos de erosão e de deposição de cinzas que irão acontecer – poderão ter na qualidade da água”, defendeu.
(...)
Ainda esta semana, observou, durante o briefing do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais (DECIF), a autarquia pretende “propor a constituição de um grupo de trabalho para o ordenamento do território”. “Será um projeto global para o norte do concelho de rearborização das áreas afetadas”, afirmou.» (In Observador-22/8/2017)
Resultado de imagem para imagens de agua poluida

INFORMAÇÃO ADICIONAL: HOJE (3/9) ACONTECEU A APRESENTAÇÃO DOS CANDIDATOS DO CDS-TAROUCA E JÁ PODERÁ VER UM BREVE APONTAMENTO NOS "DIVERSOS (post 2)

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. DAQUI:http://observador.pt/2017/08/22/abrantes-preocupada-com-impacto-dos-incendios-na-qualidade-da-agua-que-abastece-2-milhoes-de-portugueses/

    «A barragem de Castelo do Bode, no rio Zêzere, é uma das maiores reservas de água do país»

    ResponderEliminar
  3. ERRATA:«MAS QUANDO ACONTECE UM INCÊNDIO FLORESTAL MUITAS OUTRAS COISAS SE PERDEM:»

    ResponderEliminar