domingo, 30 de julho de 2017

(31)POST 2 EM 1: DIA DOS AVÓS & ESTADO NUTRICIONAL DOS IDOSOS PORTUGUESES!

[CAROS BLOGUISTAS: E PORQUE HOJE É DOMINGO, QUEREMOS RECORDAR O DIA DOS AVÓS, QUE SE ASSINALOU NO DIA 26, E UM ESTUDO SAÍDO RECENTEMENTE SOBRE O ESTADO NUTRICIONAL DOS IDOSOS PORTUGUESES: OS RESULTADOS SÃO DEVERAS PREOCUPANTES, ACREDITE! ProfAnónima]
Resultado de imagem para imagens de idosos obesos-------Resultado de imagem para imagens de idosos obesos
ALIMENTAÇÃO/SAÚDE: NUTRIÇÃO DOS IDOSOS PREOCUPAM AUTORIDADES: OBESIDADE, EXCESSO DE SAL E MUITOS CASOS DE FRAGILIDADE ÓSSEA E DE DESNUTRIÇÃO (E ATÉ DE DESIDRATAÇÃO)

«Nutrição e alimentação dos idosos preocupam autoridades de saúde

Relatório oficial revela obesidade, excesso de sal e muitos casos de desnutrição e fragilidade óssea.

O novo relatório do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável da Direção-Geral de Saúde avaliou, pela primeira vez, o estado nutricional dos idosos portugueses e os resultados, como sublinham os responsáveis, não são bons.

O documento revela que 39,2% dos idosos têm obesidade e 41,8% pré-obesidade, muito mais que os portugueses de outras idades.

Por outro lado, 14,8% têm risco de desnutrição e 1,3% estavam mesmo desnutridos, com três em cada quatro a terem fragilidade (21,5%) ou pré-fragilidade (54,3%) óssea.

Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a qualidade TSF.

Menos de um terço dos idosos tinham vitamina D suficiente e 85,9% consumiam mais sal do que deviam, além de 16,3% com falta de hidratação ou em risco.

(pra ouvir as explicações de Pedro Graça ao jornalista Nuno Guedes use link)

Os idosos são ainda o grupo etário que apresenta maiores prevalências de défice de cálcio (54,6%) e ácido fólico (58,6%).

O diretor do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável admite que os resultados a que chegaram neste relatório são preocupantes.

Pedro Graça avisa, no entanto, que são problemas que se podem reverter com alguma facilidade. Bastaria, por exemplo, beber mais água, comer menos sal ou apanhar mais sol e comer mais determinados alimentos que lhes deem mais vitamina D.» (IN TSF-29/7/2017)

NB:O MESMO ESTUDO REVELOU AINDA (SEM SURPRESA) QUE CERTAS DOENÇAS ESTÃO DIRECTAMENTE RELACIONADAS COM O NÍVEL SÓCIO-ECONÓMICO DAS PESSOAS.

1 comentário:

  1. DAQUI:http://www.tsf.pt/sociedade/saude/interior/nutricao-e-alimentacao-dos-idosos-preocupa-autoridades-de-saude-8672528.html

    RELACIONADA:http://www.tsf.pt/sociedade/saude/interior/pobres-tem-muito-mais-obesidade-diabetes-hipertensao-e-colesterol-8672232.html

    ResponderEliminar