segunda-feira, 1 de maio de 2017

(0)POSTE-ZERO DE MAIO/2017! (arquivo taroucando)

«A IMPRENSA É UM DOS PILARES DA DEMOCRACIA!» (nelson mandela)

Foto de Quercus - ANCN.
Caros Bloguistas!


A pedido de vários "chefes de família" criamos esta rubrica, pra enviarmos os textos trazidos de outros Blogues, Facebook, Jornais, etc, a fim de "arejar" a rubrica dos Diversos!

No fundo vai servir como uma espécie de "arquivo público"!

Aqui os textos "encontrados" nos outros órgãos de CS, serão colocados tal e qual como foram publicado na fonte. Mas depois podem ser transformados em post e, neste caso, poderão sofrer pequenos ajustes, tais como cortes! (de acordo com as regras)

Aquele Abraço!
ProfAnónima

NB: O 1º TEXTO VAI SER UM ARTIGO DE OPINIÃO DO PRIMEIRO-MINISTRO RELATIVA AO DIA DO TRABALHADOR; E O 2º SERÁ UM PEQUENO TEXTO RELATIVO AO PRÓXIMO CONGRESSO DA CIDADANIA POLÍTICA (27/5), PUBLICADO NO BLOG ASAS DA MONTANHA! (e depois logo se vê...)

30 comentários:

  1. ESCLARECIMENTO ADICIONAL:

    Os textos só serão aqui publicados uns dias após saírem na fonte. Por norma, respeitamos o mínimo de 1 dia no caso de jornais diários e 3 dias nos blogues. Estes prazos só não foram respeitados em caso de informações úteis e urgentes.

    ProfAnónima

    ResponderEliminar
  2. IMAGEM DO POST

    Esta foto foi retirada do Facebook da "Baga do Sabugueiro"! Devemos confessar que gostaríamos de colocar antes o cartaz do Congresso da Cidadania, mas ele deve ser muito tímido, pq chega aqui e fecha-se!...

    ProfAnónima

    ResponderEliminar
  3. TRAZIDO DO SITE DA TSF-1/5/2017

    TEXTO OBRE O 1º DE MAIO

    «1º MAIO

    Economia competitiva "não pode assentar em baixos salários"

    01 DE MAIO DE 2017 - 10:16

    O primeiro-ministro defende que o modelo de economia competitiva que pretende construir "não pode assentar na limitação dos direitos dos trabalhadores".

    (FOTO)

    A jornalista Guilhermina Sousa já leu o artigo de opinião António Costa.
    "Cada posto de trabalho que corresponda a uma necessidade permanente do Estado tem de originar um vínculo estável e digno", refere António Costa num artigo de opinião no Diário de Noticias de hoje, Dia do Trabalhador.

    António Costa considera que "pôr fim às situações de precariedade laboral no setor público é essencial para termos um Estado mais eficiente, capaz de prestar melhores serviços".

    O Estado, acrescenta, tem de ser o primeiro a dar o exemplo, mas o combate à precariedade deve envolver toda a sociedade.

    Na opinião do primeiro-ministro deve ser reforçada a fiscalização, melhorados os instrumentos de verificação de vínculos ilegais e promovida a estabilidade laboral através de incentivos às empresas.

    Em paralelo com as medidas de combate à precariedade, defende o primeiro-ministro, a dignificação do trabalho e das relações laborais pressupõe a valorização do diálogo social e a criação de condições que permitam reforçar a negociação coletiva.

    António Costa considera fundamental a aposta nas qualificações dos jovens, mas também dos adultos.

    "Só uma sociedade qualificada tem a capacidade de aproveitar as oportunidades da revolução tecnológica", refere António Costa adiantando que o caminho "tem de ser feito assegurando que a necessidade de flexibilidade económica não se constrói sobre os escombros do Estado Social".

    O primeiro-ministro considera assim fundamental reforçar o diálogo social e a negociação coletiva, de forma a assegurar que as alterações provocadas pelos avanços tecnológicos se refletem num ajustamento positivo das relações laborais.

    "O aumento da competitividade, neste quadro de transformação tecnológica, não poderá perder de vista a defesa da dignidade do trabalho", adverte António Costa, adiantando que "não há industria 4.0 sem recursos humanos qualificados e estes só existem com trabalho digno".

    A produtividade do mundo de hoje, defende, constrói-se com diálogo social, atraindo e fixando recursos humanos qualificados e investindo na formação ao longo da vida.

    "Agora e no futuro, temos de garantir que o trabalho será sempre trabalho com direitos", disse, acrescentando que "não foi um acaso histórico que a primeira grande manifestação popular depois do 25 de Abril tenha sido no Dia do Trabalhador" e que o seu legado "nunca fez tanto sentido".

    O artigo do primeiro-ministro surge um dia depois de o líder da CGTP, Arménio Carlos, não excluir a hipótese de avançar com uma greve geral.

    Numa entrevista à TSF e ao Diário de Notícias, Arménio Carlos declarou que "todas as hipóteses estão em cima da mesa", remetendo para o Governo a responsabilidade pela "resolução atempada dos problemas".

    "Pela nossa parte, estamos disponíveis para a resolver pela via da negociação. Não podemos é continuar a assistir a que os mesmos que falam no diálogo social e na importância do diálogo social depois deem cobertura ao bloqueio da negociação da contratação coletiva", especificou Arménio Carlos.»

    DAQUI:http://www.tsf.pt/politica/interior/economia-competitiva-nao-pode-assentar-em-baixos-salarios-6258142.html?utm_campaign=Echobox&utm_content=TSF&utm_medium=Social&utm_source=Facebook#link_time=1493636685

    ResponderEliminar
  4. TRAZIDO DO BLO ASAS DA MONTANHA--27/2/2017

    TEXTO INFORMATIVO: O CONGRESSO DA CIDADANIA POLÍTICA DE TAROUCA

    ««segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

    Congresso da Cidadania Política - 2017

    O primeiro em movimento no Mundo!

    Congresso de características únicas!

    O Congresso da Cidadania Política - 2017, é organizado por todas as forças políticas da Assembleia Municipal de Tarouca e aberto a todo o Douro Sul - Assembleias Municipais, Escolas, Associações, Cidadãos!

    Propósito central: "A Sustentabilidade do Território"

    Em 2727 de fevereiro, precisamente a 90 dias da sua realização, foi dado a conhecer este Congresso de características únicas em Conferência de imprensa com a presença de todos os Deputados Municipais.
    Precisamos da sua ajuda para fazer do dia 27 de maio de 2017, um dia marcante para toda a região do Douro Sul!

    Sublinhe-se que este conferência de imprensa decorreu no Centro Paroquial Santa Helena da Cruz, uma vez que o incêndio deixou o edifício da Câmara Municipal com evidentes estragos, decorrendo agora a recuperação do imóvel.
    Um Congresso em Movimento!

    "O Caminho Faz-se Caminhando"!

    Importa a participação dos cidadãos neste Congresso, porque em democracia as ideias dos cidadãos contam.»

    ResponderEliminar
  5. TRAZIDO DO NOTÍCIAS AO MINUTO--1/5/2017

    OS ANIMAIS DEIXARAM DE SER COISAS!(já não era sem tempo...)

    «Hoje, os animais deixam de ser considerados coisas. O que muda na lei?

    Os animais deixam hoje, oficialmente, de ser considerados coisas. Como seres vivos dotados de sensibilidade, passam a gozar de um estatuto jurídico próprio. Quem não o cumprir, será punido pela lei.

    (FOTO)

    PAÍS ESTATUTO
    HÁ 15 HORAS
    POR NOTÍCIAS AO MINUTO
    Notícias Ao Minuto
    PARTILHAR

    O dia de hoje pode ser considerado histórico. Os animais passam a ser reconhecidos no Código Civil como "seres vivos dotados de sensibilidade e objeto de proteção jurídica".

    PUB


    A nova legislação já havia sido publicada em Diário da República no passado mês de março, e anteriormente aprovada em dezembro do ano passado, no Parlamento. Na altura, o texto final da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, com contribuições iniciais de PAN, PSD, PS e Bloco de Esquerda, foi aprovado por todas as bancadas.

    Mas o que vem mudar com esta legislação?

    Além de passar a ser reconhecido que os animais são seres sensíveis, várias são as alterações no Código Civil. E não se pense que as mudanças são só no papel. Na prática, os animais ganham direitos e os donos deveres. Os deveres, contudo, não contemplam só os donos, estendem-se a todos os cidadãos. Com este novo estatuto jurídico, aqueles que encontrarem um animal perdido também obrigações a cumprir.

    Diz o novo estatuto que "podem ser adquiridos por ocupação os animais e as coisas móveis que nunca tiveram dono, ou foram abandonados, perdidos ou escondidos pelos seus proprietários, salvas as restrições dos artigos seguintes". O mesmo é dizer que um animal só pode ser adotado caso não tenha tido nenhum dono.

    Quem, porventura, encontrar um animal perdido, "e souber a quem pertence deve restituir o animal ou a coisa a seu dono ou avisá-lo do achado". Caso desconheça o dono, "deve anunciar o achado pelo modo mais conveniente, atendendo ao seu valor e às possibilidades locais, e avisar as autoridades, observando os usos da terra, sempre que os haja".

    Com este novo estatuto jurídico, também os deveres dos donos são reforçados."O proprietário de um animal deve assegurar o seu bem-estar e respeitar as características de cada espécie e observar, no exercício dos seus direitos, as disposições especiais relativas à criação, reprodução, detenção e proteção dos animais e à salvaguarda de espécies em risco, sempre que exigíveis", lê-se em Diário da República.

    Ainda quanto às obrigações dos donos, estas prendem-se diretamente com a saúde e o bem-estar do animal. Se tem um animal e não o levar ao médico veterinário poderá ser punido por lei. Isto implica, por exemplo, garantir que o animal tem acesso a água e alimentação de acordo com as necessidades da espécie em questão e a garantia de acesso a cuidados médico-veterinários sempre que justificado, nomeadamente as medidas de profilaxia necessárias, como identificação e vacinação.

    (CONTINUA)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E em caso de divórcio?

      Passará a ser obrigatório chegar a acordo “sobre o destino dos animais de companhia” para dar entrada na conservatória com um pedido de divórcio por mútuo consentimento, já que este passa a ser um dos documentos obrigatórios a acompanhar o pedido. Podendo o animal ser confiado a um dos cônjuges ou filhos do casal.

      Por outro lado, se infligir alguma lesão a um animal, mesmo que seja sem intenção, terá de indemnizar o seu proprietário ou a entidade que socorrer o animal, já que este regime jurídico estabelece esta obrigatoriedade.

      Importa ainda referir que o dono do animal tem direito a receber uma indeminização por danos morais caso a lesão do seu animal de companhia resulte em morte ou problemas permanentes no animal. A indemnização é devida mesmo que "as despesas se computem numa quantia superior ao valor monetário que possa ser atribuído ao animal".» (FIM)

      DAQUI:https://www.noticiasaominuto.com/pais/783220/hoje-os-animais-deixam-de-ser-considerados-coisas-o-que-muda-na-lei?&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer&utm_content=geral

      Eliminar
  6. TRAZIDO DO JN-08/5/2017

    EDUCAÇÃO: ESTUDO DO ME MOSTRA OS CALCANHARES DE AQUILES DO ALUNOS!(e não só...)

    « Ensino
    Um terço chumba a Matemática e não recupera

    Alexandra Inácio
    08 Maio 2017 às 13:30
    COMENTAR
    Matemática é a disciplina do 2º ciclo com maior percentagem de negativas - cerca de um terço dos alunos não consegue positiva no 6º ano e a maioria não recupera a aprendizagem após ficar retido, revela um estudo publicado esta segunda-feira.

    Pela primeira vez a Direção Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) analisou e publicou um estudo sobre o desempenho escolar dos alunos do 2º ciclo em todas as disciplinas. Os dados reportam-se às classificações internas conseguidas pelos alunos do 5º e 6º anos no ano letivo 2014/2015. E de acordo com o comunicado do Ministério da Educação, conclui que a elevada percentagem de negativas a Matemática associada a uma fraca capacidade de recuperação das aprendizagens a essa disciplina, "sustenta a ineficácia da retenção e a necessidade de agir aos primeiros sinais de dificuldade".

    A segunda disciplina com maior percentagem de negativas é Inglês, 15% no 6º ano. É a Educação Física que os alunos portugueses menos chumbam, apenas 2% tiveram insuficiente. A análise revelou que 61% dos alunos do 6º ano e 65% dos do 5º passaram de ano sem nenhuma negativa mas cerca de um terço fê-lo com, pelo menos, uma negativa, a maior parte a Matemática ou Inglês.

    O estudo conclui que a capacidade de recuperação dos alunos depende da disciplina. Enquanto 85% dos alunos que transitaram do 5º para o 6º ano com negativa a Educação Tecnológica conseguiram nota positiva no ano seguinte, apenas um quinto dos alunos conseguiram recuperar a Matemática. "Conclui-se que as negativas em Matemática, ao contrário das negativas a Educação Tecnológica, raramente são episódios passageiros. O mesmo acontece quando se trata de negativas em Inglês, as quais são recuperadas no ano seguinte por apenas 34% dos alunos. As taxas relativamente baixas de recuperação de negativas em Matemática e em Inglês estarão certamente relacionadas, entre outros fatores, com a natureza marcadamente sequencial e interdependente das suas matérias curriculares".

    O caso a Matemática é tão relevante, conclui a DGEEC, que 97% dos alunos que chumbam no 2º ciclo tem negativa à disciplina. A maioria dos alunos até consegue melhorar a média a Português, Inglês e História após repetir o ano mas não a Matemática. O estudo também revelou que mais de 40% dos alunos abrangidos pela Ação Social Escolar têm negativa a Matemática.»

    DAQUI:http://www.jn.pt/nacional/interior/um-terco-chumba-a-matematica-e-nao-recupera-7586186.html

    ResponderEliminar
  7. TRAZIDO DO JN-10/5/2017

    ESTUDO: PORTUGAL MAL POSICIONADO NO RANKING CONTRA OS IDOSOS!

    «Sociedade

    Portugal é o país que pior trata os idosos

    Leonor Paiva Watson
    Ontem às 21:19
    COMENTAR
    Portugal é o país com o maior registo de violência sobre idosos, entre os sete que foram algo de uma recente investigação, do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto, em parceria com a Mid Sweden University, cujos resultados foram revelados esta quarta-feira.

    No que diz respeito à violência financeira, por exemplo, 40.4% dos portugueses que foram algo do estudo já foram vítimas, representando mais do dobro que a média dos países participantes (18,5%).

    Em quase todos os outros itens, como violência psicológica ou física, ultrapassamos esta média. A investigação - que quis avaliar as consequências da violência na qualidade de vida de 4.467 indivíduos, com idades entre os 60 e os 84 anos, de sete países europeus (Alemanha, Grécia, Itália, Lituânia, Espanha, Suécia e Portugal) - mostra que 11,5% do total dos inquiridos foram vítimas de maus tratos físicos, e que em Portugal essa média dispara para 16%.

    O estudo revela que praticamente metade (45,5%) dos participantes dos sete países referiu ter tido pelo menos uma experiência de violência durante a vida adulta. A agressão psicológica é a mais comum, com uma média de 34,5%, seguida da violência financeira (18,5), física (11,5%).

    Apenas relativamente à psicológica Portugal está abaixo da média, com 33.7%. No que diz respeito à financeira, rebentamos a escala em muito (40.4%), com os nossos idosos a revelarem que já foram obrigados a abdicarem do seu património ou do seu dinheiro.

    Todos estes tipos de violência "têm consequências negativas ao nível da saúde, muito depois dos abusos terem terminado", assevera o documento. Segundo a investigação, a exposição à violência psicológica, por exemplo, "origina perda de autonomia" e "retração em relação aos outros". A violência física também origina dificuldade posterior em criar elos de confiança.

    TÓPICOS Idosos Nacional»

    DAQUI:http://www.jn.pt/nacional/interior/portugal-e-o-pais-que-pior-trata-os-idosos-8465707.html

    ResponderEliminar
  8. TRAZIDO DA TSF--10/5/2017

    TRABALHO: REGULARIZAÇÃO DOS PRECÁRIOS DA FP!

    «FUNÇÃO PÚBLICA

    Precários do Estado já podem pedir regularização

    11 DE MAIO DE 2017 - 00:01

    Começa hoje o processo de regularização extraordinária dos precários no Estado. Os trabalhadores que entendam estar em situação de precariedade devem apresentar um requerimento até 30 de junho.

    (FOTO)

    Os trabalhadores do estado em situação de precariedade deverão preencher, a partir de hoje, um formulário em formato eletrónico ou em papel, indicando nomeadamente quais as funções desempenhadas, qual o tipo de vínculo laboral e se tem ou não horário completo.

    O requerimento está disponível no Portal do Governo www.portugal.gov.pt e no site www.prevpap.gov.pt

    Em todo o caso, se o documento não for apresentado, os dirigentes máximos dos serviços devem depois comunicar as situações que mereçam ser abrangidas por este processo de regularização, incluindo casos identificados por sindicatos e comissões de trabalhadores.

    Em causa estão trabalhadores com horário definido e que tenham chefia. Se as funções que exercem corresponderem a necessidades permanentes, e se não tiverem vínculo jurídico adequado, vão poder entrar nos quadros.

    As comissões de avaliação bipartidas, formadas por representantes dos ministérios, dos serviços e dos sindicatos, vão depois analisar a situação laboral dos trabalhadores de janeiro até 4 de maio.

    De fora ficam casos específicos, nomeadamente algumas carreiras no Ministério da Educação e militares das Forças Armadas. No caso das câmaras municipais, a regularização de precários vai ter procedimentos próprios, ajustados às especificidades de cada autarquia.

    A regularização das situações de precariedade, que agora tem início, só ficará completa numa terceira fase, já em 2018.»

    DAQUI:http://www.tsf.pt/economia/interior/precarios-do-estado-ja-podem-pedir-regularizacao-8465422.html

    ResponderEliminar
  9. TRAZIDO DO SEMANÁRIO SOL-11/5/2017

    ECONONIA PORTUGUESA: PREVISÕES DA UE!

    «
    ECONOMIA 11 de maio 2017

    Bruxelas melhora previsões do défice

    Está aberto o caminho para o encerramento do Procedimento por Défices Excessivos

    Destaques

    Julgamento de Carrilho por violência doméstica foi suspenso
    FC Porto e Sporting reatam relações institucionais
    Aeroporto. "Falha" que levou a cancelamento e atrasos de voos vai ser investigada
    Encontrado corpo no carro que caiu ao rio
    A Comissão Europeia estima que o défice orçamental português continue a descer, passando para 1,8% este ano e 1,6% no próximo, abrindo assim caminho para o encerramento do Procedimento por Défices Excessivos. Estes valores estão acima das previsões do Governo.

    "Depois de ter representado 2% do PIB em 2016, o défice orçamental deve permanecer abaixo de 2% no horizonte da projeção", revelou esta quinta-feira a Comissão Europeia.

    Estas previsões estão acima das expectativas do Executivo português, definidas no Programa de Estabilidade, que estimava um défice de 1,5% para 2017 e de 1% para o ano seguinte.

    Apesar da diferença, as estimativas de Bruxelas indicam uma trajetória de correção duradoura do défice nos próximos anos. Esta é condição essencial para o encerramento do Procedimento por Défices Excessivos a Portugal. De acordo com a agência Lusa, esta decisão deverá ser tomada ainda este mês.»

    DAQUI:https://sol.sapo.pt/artigo/562566/bruxelas-melhora-previsoes-do-defice

    ResponderEliminar
  10. TRAZIDO DO JN--10/5/2017

    SAÚDE: INOVAÇÕES

    «Saúde
    Uma biópsia sem espetar agulhas

    Leonor Paiva Watson
    Ontem às 19:10
    COMENTAR
    A biópsia líquida, que consiste numa análise específica ao sangue, é um dos temas quentes da ciência.

    Basicamente, permite diagnosticar e acompanhar um tumor sem ser preciso espetar agulhas como numa biópsia tradicional, isto é, sem ser invasivo para o doente. Este será o tema do próximo Porto Cancer Meeting, que decorrerá na Invicta, nos próximos dias 11 e 12 de maio, com cientistas de todo o Mundo.

    Em Portugal, só o Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (IPATIMUP) está a testar este procedimento e apenas no cancro do pulmão. Atualmente já recebe pedidos de alguns hospitais - tendo sido o Hospital de S. João o seu primeiro parceiro - para analisar as colheitas de sangue que aqueles recolheram aos seus pacientes.

    Depois de algumas centenas de análises, a equipa do IPATIMUP, liderada por José Luís Costa, verificou que este método é eficaz e que poderá poupar muito dinheiro ao Estado, se fosse democratizado. Isto mesmo será dito no Porto Cancer Meeting.

    "Num doente com o cancro já muito metastizado e no qual já não se pode fazer a biópsia tradicional, porque não se pode andar a espetar agulhas em todas as metástases, o que acontece, atualmente, é que se testam tratamentos até acertar. Isso custa muito dinheiro. Com a biópsia líquida, teremos uma representação de todas as lesões e podemos perceber logo qual o melhor tratamento", explica o cientista José Luís Costa.

    Numa comparação entre a biópsia líquida feita a 300 pacientes e a biópsia tradicional (em que se extrai com uma agulha o tecido tumoral), feita aos mesmos doentes, verificou-se que "quando comparados os resultados, há uma enorme concordância, ou seja, a líquida não falha", acrescenta. Esta eficácia verifica-se tanto no diagnóstico, como no acompanhamento.

    Além disto, "com este procedimento consegue antecipar-se, em muitos casos, a progressão de um tumor". Isto é, antes do paciente começar a demonstrar sintomas do regresso do mesmo, como tossir, "já a biópsia consegue detetar alterações no DNA livre em circulação no sangue", especifica o investigador.

    O que se ambiciona, "num futuro muito longínquo", é a deteção precoce. "Ainda está muito longe de ser concretizado, mas é o sonho do futuro, que significa fazer disso uma análise normal, em que acabamos por detetar a doença muito antes dela se manifestar. É a medicina preventiva, que poupa muito dinheiro", sublinha.

    José Luís Costa afirma que "nada disto está democratizado em Portugal", mas que "faria todo o sentido se existissem centros de referência para esta matéria, talvez um em Lisboa, outro no Porto e ainda um terceiro no Algarve". Basicamente, os hospitais enviariam as colheitas de sangue dos seus pacientes para estes centros, que depois olhariam para elas e iriam à procura das mutações específicas do tumor em causa.

    O tema será amplamente discutido nos dias 11 e 12, no Porto Cancer Meeting, onde estarão presentes os cientistas Raghu Kalluri, que faz investigação na Universidade do Texas, nos Estados Unidos; Emmanuel Antonarakis, que investiga no Hospital de Sidney, na Austrália; e Caroline Dive, de Manchester, dos EUA.

    TÓPICOS: Biópsia-Saúde-Nacional»

    DAQUI:http://www.jn.pt/nacional/interior/uma-biopsia-sem-espetar-agulhas-8465352.html

    ResponderEliminar
  11. TRAZIDO DO BLOG ASAS DA MONTANHA-9/5/2017

    E QUANDO É O PADRE A PRECISAR DA NOSSA AJUDA?

    «terça-feira, 9 de maio de 2017
    Depressão e suicídio na Igreja: quando os padres precisam de ajuda

    Está na hora de estender a mão aos religiosos e religiosas sobrecarregados: eles também são seres humanos necessitados


    16 de novembro de 2016: o padre Rosalino Santos, de 34 anos, pároco na cidade sul-matogrossense de Corumbá, publica no Facebook uma foto de quando era criança, legendada com frases soltas: “Dei o meu melhor“, “Me ilumine, Senhor“. Dois dias depois, o seu corpo sem vida é encontrado pendendo de uma forca.
    Oito dias antes, o padre Ligivaldo dos Santos, de Salvador, se atira de um viaduto aos 37 anos de idade.


    Dentro do mesmo período de 15 dias, um terceiro sacerdote brasileiro dá fim à própria vida, com apenas 31 anos: o pároco Renildo Andrade Maia, em Contagem, Minas Gerais.


    A sequência de suicídios de padres católicos chamou a atenção da mídia e voltou a ser abordada recentemente em uma relevante reportagem da BBC Brasil, que, a respeito desses casos, consultou o psicólogo Ênio Pinto, atuante há 17 anos no Instituto Terapêutico Acolher, em São Paulo. Desde que foi fundado, no ano 2000, o instituto voltado ao atendimento psicoterápico de padres, freiras e leigos a serviço da Igreja atendeu por volta de 3.700 pacientes.
    Autor do livro “Os Padres em Psicoterapia“, Ênio observa que “a vida religiosa não dá superpoderes aos padres. Pelo contrário. Eles são tão falíveis quanto qualquer um de nós. Em muitos casos, a fé pode não ser forte o suficiente para superar momentos difíceis”.


    Esta visão é compartilhada pelo psicólogo William Pereira, autor do livro “Sofrimento Psíquico dos Presbíteros“. Para William, “o grau de exigência da Igreja é muito grande. Espera-se que o padre seja, no mínimo, modelo de virtude e santidade. Qualquer deslize, por menor que seja, vira alvo de crítica e julgamento. Por medo, culpa ou vergonha, muitos preferem se matar a pedir ajuda”.


    Os especialistas consultados pela reportagem da BBC indicam o excesso de trabalho, a falta de lazer e a perda de motivação entre os possíveis fatores que levam religiosos ao suicídio.
    De fato, uma pesquisa feita em 2008 pela organização Isma Brasil, voltada a estudar e tratar do estresse, já apontava que a vida sacerdotal era uma das ocupações mais estressantes: dos 1.600 padres e freiras entrevistados naquele ano, 448 (28%) se disseram “emocionalmente exaustos”, um percentual superior ao dos policiais (26%), dos executivos (20%) e dos motoristas de ônibus (15%).


    Para Ana Maria Rossi, a psicóloga coordenadora da pesquisa, os padres diocesanos são mais propensos a sofrer de estresse do que os religiosos que vivem reclusos: “Um dos fatores mais estressantes da vida religiosa é a falta de privacidade. Não interessa se estão tristes, cansados ou doentes: os padres têm que estar à disposição dos fiéis 24 horas por dia, sete dias por semana”.
    Muito distante da “vida mansa” que os desinformados imaginam, o dia-a-dia da maioria dos sacerdotes é pontuado por celebrações de batizados, casamentos, unções dos enfermos, escuta de confissões e muitas atividades pastorais que incluem a caridade e as atenções a pessoas necessitadas, além da celebração diária da Santa Missa, das orações pessoais ou comunitárias e dos tempos de estudo – sem mencionar os muitos casos em que o padre ainda dá aulas e atende os fiéis em direção espiritual.


    Conforme os dados de 2010 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a média nacional é de 1 padre para cada 5.600 fiéis.

    CONTINUA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. CONTINUAÇÃO

      Diretor da Âncora, uma casa de repouso no Paraná para padres e freiras com estresse, ansiedade ou depressão, o padre Adalto Chitolina confirma que, para eles, “sobra trabalho e falta tempo. Se não tomar cuidado, o sacerdote negligencia sua espiritualidade e trabalha no piloto automático. Ao longo de 2016, a nossa taxa de ocupação foi de 100%. Em alguns meses, tivemos lista de espera”.
      Um dos sacerdotes atendidos pelo centro Âncora foi o padre Edson Barbosa, de Andradina, SP, que, dormindo pouco, comendo mal e se sentindo irritadiço, começou a beber. Ao se dar conta do rumo que estava tomando, pediu dispensa das atividades paroquiais e se internou durante três meses na casa de repouso. Após as consultas médicas, palestras de nutrição e exercícios físicos que o ajudaram a trocar o álcool pelo novo hábito de fazer caminhadas e pedalar, o padre de 36 anos está sóbrio há um ano e nove meses e testemunha: “Não sei o que teria acontecido comigo se não tivesse dado essa parada. Demorei a perceber que não era super-herói”.
      O padre Douglas Fontes, reitor do seminário São José, de Niterói, RJ, costuma alertar os futuros sacerdotes sobre a importância de cuidarem mais da própria saúde: “Jamais amaremos o próximo se antes não amarmos a nós mesmos. E amar a si mesmo significa levar uma vida mais saudável. Tristes, cansados ou doentes não cumpriremos a missão que Deus nos confiou”.
      O bom conselho é reforçado pelo arcebispo de Porto Alegre, RS, dom Jaime Spengler, que preside a comissão da CNBB voltada à vida pessoal dos padres. Ele afirma que os sacerdotes devem pedir ajuda ao bispo quando sentirem tensão psicológica ou esgotamento físico: “Os padres não estão sozinhos. Fazemos parte de uma família. E, nesta família, cabe ao bispo desempenhar o papel de pai e zelar pelas necessidades dos filhos”.
      O Brasil não é exceção no quadro de estresse que afeta os religiosos sobrecarregados. A universidade espanhola de Salamanca ouviu 881 sacerdotes do México, da Costa Rica e de Porto Rico para identificar uma alta incidência, entre eles, de transtornos relacionados à atividade sacerdotal: “Três em cada cinco experimentavam graus médios ou avançados de burnout, a síndrome do esgotamento profissional”, informa Helena de Mézerville, autora da pesquisa.
      O burnout é conhecido na Itália, entre alguns sacerdotes, como a “síndrome do bom samaritano desiludido”.
      Mas os padres católicos estão longe de ser os únicos atingidos. A BBC também ouviu o xeque do Centro Islâmico de Foz do Iguaçu, PR, Ahmad Mazloum, para quem “é preciso satisfazer, de maneira lícita e correta, as necessidades básicas do espírito, da mente e do corpo. Caso contrário, estaremos sempre em perigoso desequilíbrio”. O rabino Michel Schlesinger, da Congregação Israelita Paulista, concorda e observa que “a natureza do trabalho é a mesma. Logo, estamos sujeitos aos mesmos riscos”.

      (CONTINUA)

      Eliminar
    2. CONTINUAÇÃO
      Fiéis devem ficar atentos, julgar menos e ajudar mais

      É oportuno lembrar aos leitores católicos que é dever cristão de todos nós zelar pelo bem das almas – e isto inclui a alma dos nossos sacerdotes, religiosos, seminaristas, freiras e leigos consagrados. Eles contam com especial graça de Deus, certamente, mas Deus sempre deixou claro que confia o acolhimento da Sua graça à nossa liberdade, inteligência e caridade: precisamos fazer a nossa parte por nós próprios e pelos outros, ajudando-os especialmente quando estão sobrecarregados e necessitados da nossa fraternidade.
      Devemos tomar em especial o cuidado de não cometer injustos julgamentos baseados na visão imatura de que “o que falta a esses padres é vida de oração“. Isto é um reducionismo que pode chegar a ser grave pecado de calúnia ou, no mínimo, maledicência. Mesmo as pessoas que vivem intensamente a fé e uma sólida espiritualidade estão sujeitas, sim, ao esgotamento físico e, portanto, à necessidade de ajuda.
      Se julgarmos menos e ajudarmos mais, viveremos com mais coerência o cristianismo que dizemos professar e que tanto gostamos de cobrar dos outros.
      A partir do artigo “Depressão no altar: quando padres e sacerdotes precisam de ajuda“, da BBC Brasil » (FIM)

      DAQUI:http://asasdamontanha.blogspot.pt/2017/05/depressao-e-suicidio-na-igreja-quando.html

      Eliminar
  12. TRAZIDO DO FACEBOOK DO PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO DO PS DE VISEU

    NO DIA SEGUINTE A TER VINDO A TAROUCA PRA UMA REUNIÃO DE TRABALHO, ESCREVEU:

    «António Borges adicionou 2 fotos novas — com Marisabel Moutela e 2 outras pessoas.
    6 h ·
    Retomar o caminho em Tarouca!
    Durante cerca de 16 anos de gestão do PS no município, Tarouca conheceu realizações importantes para a sua afirmação enquanto um dos mais dinâmicos concelhos da região.
    Este último mandato, onde pelos vistos nada aconteceu de relevante, serve no dizer dos socialistas para mostrar a diferença para muito pior e dá todas as razões para erguer uma alternativa mais que justificável nas próximas eleições autárquicas. O PS parte como se percebe com todas as expetativas.
    A reunião de trabalho em que estiveram para além do candidato à presidência da câmara municipal, Afonso Dias, e José Amaro, Presidente da concelhia do PS, contou com alguns dos candidatos às juntas de freguesia e demonstrou um grande ânimo e esperança no sucesso das candidaturas do PS. A presença do presidente da federação distrital, António Borges, e da coordenadora autárquica e deputada Marisabel Moutela, insere-se no processo de preparação do processo eleitoral que está a acontecer por todo o distrito de Viseu!»

    ResponderEliminar
  13. TRAZIDO DO SITE DA RÁDIO DO CENTRO-14/5/2017

    PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO DOS BOMBEIROS DE VISEU

    «Presidente dos bombeiros de Viseu acusa políticos de inércia
    José Amaro Nunes, presidente da Federação dos Bombeiros de Viseu, aproveitou a presença do secretário de Estado da Administração Interna nas celebrações do Dia Distrital do Bombeiro, que aconteceu no domingo em São Pedro do Sul, para se queixar de uma série de problemas que afetam a classe.
    Reprodutor de áudio
    00:0000:00Use as setas cima/baixo para aumentar ou diminuir o volume.
    Críticas que não agradaram ao secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, que respondeu recordando os projetos comparticipados por este Governo.
    Reprodutor de áudio
    00:0000:00Use as setas cima/baixo para aumentar ou diminuir o volume.
    Quem também marcou presença nas comemorações do Dia Distrital do Bombeiro foi o presidente da Liga, Jaime Marta Soares, que criticou o abandono da floresta, motivo de preocupação dos operacionais.»

    DAQUI:http://www.jornaldocentro.pt/presidente-dos-bombeiros-de-viseu-acusa-politicos-de-inercia/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (esta notícia foi inserida no síte no dia 16/5)

      Eliminar
  14. TRAZIDO DO BLOG ASAS DA MONTANHA-17/5/2017

    SOMOS PORTUGAL/2017

    «quarta-feira, 17 de maio de 2017

    O popular programa televisivo da TVI 'Somos Portugal', vai levar Tarouca aos quatro cantos do mundo

    No próximo dia 21 de maio, com a transmissão em direto a partir do Centro Cívico da cidade.
    Das 12h30 às 20h00, durante mais de sete horas de emissão, os telespectadores da TVI poderão acompanhar em direto o certame, as entrevistas, momentos musicais, e ficar a conhecer o que de melhor existe e se produz no Concelho de Tarouca, desde a gastronomia ao artesanato, tradições, património e muito, muito mais. »

    ResponderEliminar
  15. TRAZIDO DA TSF--16/5/2017

    NOVOS ESTÁGIOS PROFISSIONAIS PRA JOVENS E DESEMPREGADOS

    «ESTÁGIOS

    Está aberto o período de candidaturas a 4 mil estágios profissionais

    16 DE MAIO DE 2017 - 09:31

    Medida do Governo "Estágios Profissionais" destina-se essencialmente à inserção de jovens no mercado de trabalho ou à reconversão profissional de desempregados.

    (FOTO)

    A primeira fase de candidaturas à medida Estágios Profissionais arranca esta terça-feira e decorre até 16 de junho, anunciou o Ministério do Trabalho, que tem uma dotação orçamental de 18,8 milhões de euros para apoiar 4.000 estágios profissionais.

    Os jovens entre os 18 e os 30 anos que tenham pelo menos o ensino secundário são os destinatários principais desta medida. Mas podem também candidatar-se pessoas que estejam desempregadas há mais de 12 meses, desde que cumpram alguns requisitos.

    Neste caso, estão incluídas pessoas com idade entre os 30 e os 45 anos e que tenham obtido, pelo menos, uma certificação de nível secundário, nos três anos anteriores ou estejam inscritas em Centro Qualifica, caso tenham uma certificação inferior ao nível secundário.

    Já as pessoas com mais de 45 anos que, caso tenham uma certificação inferior ao nível secundário, terão que estar inscritos em Centro Qualifica.

    São igualmente destinatárias da medida pessoas com deficiência e incapacidade, pessoas que integrem família monoparental, pessoas cujos cônjuges ou pessoas com quem vivam em união de facto se encontrem igualmente inscritos como desempregados no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), vítimas de violência doméstica, refugiados, ex-reclusos e toxicodependentes em processo de recuperação, independentemente do tempo de inscrição.

    Ouvido pela o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita, adianta que o governo vai reforçar a fiscalização destes estágios, para que não existam situações que levem ao aumento do trabalho precário.

    Miguel Cabrita explica a razões para o reforço da fiscalização destes estágios
    Miguel Cabrita revela ainda que o programa de estágios profissionais vai dar incentivos às empresas que, no final, acabem por contratar os trabalhadores.

    MIguel Cabrita explica quais os incentivos que vão ser dados às empresas
    Segundo o ministério tutelado por Vieira da Silva, "a medida Estágios Profissionais visa concretizar os objetivos da política de emprego relativos a estes públicos, designadamente complementar e desenvolver as competências dos jovens e dos desempregados, de forma a melhorar o seu perfil de empregabilidade".

    Para o cumprimento destes objetivos foram introduzidas algumas alterações à medida, na busca de um maior direcionamento para resultados estratégicos, da promoção da eficácia dos apoios concedidos, da valorização das qualificações, do reforço dos mecanismos de acompanhamento e do reforço dos instrumentos de proteção.

    Os estágios têm uma duração de nove meses.

    PARTILHAR »

    DAQUI:http://www.tsf.pt/economia/interior/esta-aberto-o-periodo-de-candidaturas-a-4000-estagios-profissionais-8479280.html?utm_campaign=Echobox&utm_content=TSF&utm_medium=Social&utm_source=Facebook#link_time=1494925962

    ResponderEliminar
  16. TRAZIDO DO VIVADOURO--MAIO/2017

    MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O PROJECTO "ALDEIAS HUMANITAR"

    «Projeto “Aldeias Humanitar” pretende levar mais cuidados de saúde aos cidadãos

    (Autarcas reuniram em Sernancelhe/ Foto: Salomé Ferreira)

    Autarcas do Douro Sul estiveram reunidos no dia 20 de março em Sernancelhe para debater o projeto “Aldeias Humanitar” que pretende levar mais e melhores cuidados de saúde e sociais aos cidadãos.

    O projeto piloto resulta da parceria entre a Rede Social de Saúde e os Municípios de Sernancelhe e Penedono e vai começar a ser implementado no terreno a 1 de junho. A apresentação à comunidade do “Aldeias Humanitar” está marcada para 19 de maio no Encontro Regional da Saúde e Social.

    Depois destes dois municípios também outros concelhos do Douro Sul já mostraram interesse em aderir ao projeto que tem como referência a prestação de serviços paliativos ao domicílio, mas também cuidados continuados e sociais.

    Os autarcas do Douro Sul e a Rede Social de Saúde dão assim as mãos para proporcionar uma melhor qualidade de vida aos cidadãos desta região num projeto que conta com o alto patrocínio da Presidência da República.

    “Tentar dinamizar programas inovadores no sentido de melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, dar-lhes mais felicidade, queremos tornar as pessoas mais felizes”, explicou Mário Pinto, assessor para a Saúde na Presidência da República, acerca dos objetivos do projeto.

    O projeto promove atitudes conjuntas de vários agentes do território, nomeadamente da área da saúde e social, mas também as autarquias, o Serviço Nacional de Saúde e a Segurança Social.

    “Aquilo que ambicionamos é que para além dos municípios, que estão a aderir muito bem, que também os Cuidados de Saúde Primários se aproximem deste projeto e deem às pessoas a possibilidade de terem os serviços que necessitam, nomeadamente as equipas de cuidados continuados que através deste projeto rapidamente podiam ser criadas”, afirmou Domingos Nascimento, presidente da Rede Social de Saúde.

    “Acreditamos que todas estas estruturas vão dar as mãos para conseguir criar um grande projeto no Douro sul”, acrescentou.» (in vivadouro)

    NB:NO POST 15 DESTE MÊS PODERÁ VER O CONVITE/PROGRAMA DE APRESENTAÇÃO DO REFERIDO PROJECTO: SERÁ EM SERNANCELHE NO DIA 19/5!

    DAQUI:http://www.public.vivadouro.org/informacao/projeto-aldeias-humanitar-pretende-levar-mais-cuidados-de-saude-aos-cidadaos/»

    ResponderEliminar
  17. TRAZIDO DO NOTÍCIAS DE RESENDE-ABRIL/2017 (*)

    «Projeto "Aldeias Humanitar" recebe o Alto Patrocínio do Presidente da República

    quarta-feira, 26 de abril de 2017 Publicado por Notícias de Resende

    O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa concedeu o seu Alto Patrocínio ao projeto “Aldeias Humanitar”, um reconhecimento que surge no momento em que projeto se prepara para se apresentar ao público, no próximo dia 19 de maio, em Sernancelhe.

    O Alto Patrocínio, que é uma chancela e um contributo do Presidente da República para a concretização de ideias que tenham o futuro de Portugal como elemento de base e primordial, reconhece a relevância do projeto “Aldeias Humanitar”, que tem na sua base uma visão inovadora das áreas da Saúde e Social.

    Carlos Silva Santiago, presidente da Câmara Municipal de Sernancelhe, um dos concelhos que recebe o projeto piloto do “Aldeias Humanitar”, a par com Penedono, encara com satisfação “saber que o Senhor Presidente da República reconhece este projeto como um projeto válido e
    importante para a Saúde e, acima de tudo, para as pessoas que vivem neste território”.

    Para Carlos Esteves de Carvalho, presidente da Câmara Municipal de Penedono, esta distinção é um “reconhecimento da importância do projeto ao nível da mais alta instância nacional, o que deve ser considerado, naturalmente, motivo de orgulho e um reforço no nosso empenhamento ao assumirmos este projeto”.

    Da direção do “Aldeias Humanitar”, Domingos Nascimento refere que o Alto Patrocínio “é um reconhecimento à relevância deste projeto, é uma motivação galvanizadora para que se continuem a construir caminhos inovadores para a sustentabilidade do nosso território, é um abraço de humanidade a todos os cidadãos que resistem orgulhosamente em viver no interior de Portugal”.

    O projeto Aldeias Humanitar tem como principal propósito levar cuidados de Saúde e Sociais ao cidadãos, estabelecendo um compromisso de saúde e bem-estar biopsicossocial em todo o ciclo de vida, mobilizando cidadãos, instituições e comunidade.

    O projeto piloto “Aldeias Humanitar”, que tem como instituição âncora a Santa Casa da Misericórdia de Sernancelhe, vai ser apresentado no Encontro Regional da Saúde e do Social, no próximo dia 19 de maio, em Sernancelhe, integrado na Expo Desporto e Saúde.»

    *ESTE TEXTO FOI PUBLICADO NO VIVADOURO DE MAIO/2017

    DAQUI:http://www.noticiasderesende.com/2017/04/projeto-aldeias-humanitar-recebe-o-alto.html

    ResponderEliminar
  18. TRAZIDO DO BLOG PRAVDAILHE-15/5/2017

    SERÁ VERDADE?!

    «Pravda Ilheu
    segunda-feira, 15 de maio de 2017

    Maria de Lurdes alvo de agressões e maus tratos na Prisão em Tires


    Hoje pelas 18 horas e 47 m a Investigadora Maria de Lurdes telefonou ao deputado José Manuel Coelho pedindo ajuda para que denunciasse ao país aquilo que estão a fazer com ela dentro da prisão, os seus carcereiros.

    Estão constantemente a mudá-la de cela colocando-a propositadamente com as reclusas mais agressivas daquele estabelecimento prisional, onde é alvo de constantes agressões e maus tratos. As reclusas que a agridem têm as costas quentes dos guardas prisionais, que em vez de zelarem pela integridade física da reclusa Maria de Lurdes, ainda de uma forma masoquista incitam e incentivam as outras reclusas a praticarem agressões físicas e verbais com toda a sorte de impropérios à pobre mulher que se encontra ali sózinha e totalmente desprotegida.

    Maria de Lurdes telefonou ao deputado Coelho com o telefone da prisão nº 214 454 266 implorando socorro e ajuda. A certa altura da conversa, contou que sofreu um ataque de uma reclusa furiosa que lhe apertou o pescoço com o objetivo da a estrangular. se não fora outra reclusa que veio em seu socorro, teria sido morta nessa ocasião. Os guardas colocam a Maria de Lurdes nas celas onde se encontram as reclusas mais agressivas que se rentretêm a bater-lhe durante toda a noite e não a deixam dormir. Puxam-lhe o cabelo, dão-lhe constantes bofetadas cospem-lhe no rosto e dizem: Tu és uma presa igual a nós se não fosses criminosa não terias vindo cá bater.

    No outro dia de manhã quando os guardas abrem as celas a Maria de Lurdes apresenta queixa mas nada pode fazer, pois não existem testemunhas das agressões. A continuar esta situação assim e se a diretora da prisão não tomar medidas, qualquer dia a Maria de Lurdes vai aparecer morta dentro de uma daquelas celas e depois ninguém viu nada. Sabemos que toda esta perseguição e maus tratos à Maria de Lurdes é superiormente organizada pelos guardas da cadeia tendo com objetivo quebrar o moral e a combatividade da Maria de Lurdes levando-a finalmente a um estado depressivo e se possível a uma situação de loucura total. Apelamos a todos os democratas portugueses que protestem e façam ouvir a sua voz e a sua indignação e salvem esta pobre mulher de ser assassinada! Por favor não deixem a Maria de Lurdes morrer!

    Quem quiser saber mais informações ligue ao deputado José Manuel Coelho cujo telefone é 964 780 418.»

    DAQUI:http://pravdailheu.blogspot.pt/2017/05/maria-de-lurdes-alvo-de-agressoes-e.html?m=1

    ResponderEliminar
  19. TRAZIDO DO FACEBOOK (SEMI-)PESSOAL DA D.ANA GUERRA-21/5/2017

    «Ana Guerra
    34 min ·
    O Gaspta esteve na festa "NÓS SOMOS PORTUGAL",mas não lhe deram tempo para falar da nosso trabalho...»

    *LEVADO PRÓS COMENTÁRIOS DO POST 22.

    ResponderEliminar
  20. TRAZIDO DP FACEBOOK DA D. ILDA OLIVEIRA-21/572017

    «Oliveira IldaMaria adicionou 3 fotos novas.
    2 h ·
    Prefiro de longe a gente genuína da minha terra aos heróis fabricados da televisão. Boa noite»

    *LEVADO PRÓS COMENTÁRIOS DO POST 22.

    ResponderEliminar
  21. TRAZIDO DO SÍTE DAS FAMÍLIAS NUMEROSAS

    «Já é conhecido o tema do dia internacional da Família 2017! publicado a 31/03/2017

    Imprimir notíciaEnviar notícia

    Este ano o dia internacional da família, que tem lugar no dia 15 de maio, terá como tema: "Famílias, educação e bem-estar”. Haverá um foco no papel das famílias e políticas de família na promoção da educação e no bem-estar dos seus membros, através de uma maior sensibilização na promoção da educação na infância e oportunidades de aprendizagem ao longo da vida. O Dia vai destacar a importância de todos os cuidadores nas famílias, sejam eles pais, avós ou irmãos e a importância da educação dos pais para o bem-estar das crianças.

    Fonte:

    https://www.un.org/development/desa/family/international-day-of-families/idf2017.html»

    ResponderEliminar
  22. INFORMAÇÃO INTERNA: PESQUISAR ESTE TEXTO

    https://dosdoisladosdasgrades.wordpress.com/2017/05/15/os-meus-tres-pastorinhos-e-o-zelo-da-humanidade-de-maria/

    ResponderEliminar
  23. TRAZIDO DO DIÁRIO DE NOTÍCIAS--18/5/2017

    ESTUDO: COMO ESTÁ A PARTICIPAÇÃO CÍVICA/POLÍTICA DOS LISBOETAS?!(...)

    «Participação cívica? É pouca. Mobilização política? Nenhuma

    PEDRO ROCHA / GLOBAL IMAGENS
    PUB

    Pertença a organizações é residual. Sejam associações de pais, moradores, consumidores ou de solidariedade social

    Que interesse têm os lisboetas por assuntos políticos? Resposta, sem qualquer margem para dúvidas - nenhum. Esta é a opção escolhida por 46,2% dos inquiridos no inquérito do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais (CICS.NOVA) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Entre os 2502 residentes que responderam ao questionário, 21,7% dizem ter pouco interesse. Uma percentagem um pouco inferior - 21,7% - diz ter "algum". Só 4,9% se afirmam muito interessados em assuntos políticos.

    Reflexo desse desinteresse, 40,8% deixou sem resposta a questão sobre o seu posicionamento político. Entre os que responderam é visível um maior alinhamento ao centro-esquerda. Numa escala de dez posições entre a esquerda (1) e a direita (10), a maioria (18,1%) opta pelo 5, precisamente a meio. Uma percentagem de 24,9% posicionam-se à esquerda, enquanto 17, 1% dos inquiridos se situam à direita no espetro político. Num e noutro caso são as posições mais próximas do centro que obtêm maior representatividade. A posição correspondente ao centro-esquerda obtém 10,4% das escolhas. A correspondente ao centro-direita, tem 5,7%. A participação em reuniões ou audições da junta de freguesia ou da câmara é muito escassa - 91,9% nunca participou, ao nível da freguesia, um número que sobe para os 95,1% no plano da cidade.

    Entre 14 formas de "participação política e social" elencadas no questionário feito aos munícipes, a resposta esmagadora é "nunca participou". A exceção vai para o item "prestar apoio aos vizinhos", em que uma percentagem significativa - 36,3% - dos inquiridos dizem fazê-lo ocasionalmente e 20,2% afirma fazê-lo com frequência. Mas mesmo neste capítulo a resposta maioritária (43%) é "nunca". Votar num orçamento participativo, recolher fundos para causas públicas, participar em manifestações de rua, envolver-se numa campanha política ou fazer greve, entre outros, são atividades que recolhem valores na ordem dos 90% com a resposta "nunca". A pertença a organizações é igualmente muito escassa. Apenas as associações culturais ou coletividades recreativas e os clubes desportivos alcançam uma percentagem de participação na ordem dos 10%. Associações de pais, moradores, consumidores ou de solidariedade social recolhem mais de 90% de respostas "nunca pertenci".»

    DAQUI:http://www.dn.pt/portugal/interior/participacao-civica-e-pouca-mobilizacao-politica-nenhuma-8484456.html

    ResponderEliminar