sábado, 4 de maio de 2013

(10)CONHEÇA:A PRINCIPAL CAUSA DA CRISE EM PORTUGAL! (a corrupção)


[TRAZIDO DO FB/ DN: A PRINCIPAL CAUSA DA CRISE EM PORTUGAL:SEM PAPAS NA LÍNGUA]

DEFENDE PAULO MORAIS

Crise foi provocada pela corrupção, não pelos excessos

por Lusa, texto publicado por Sofia Fonseca02 maio 2013168 comentários
Crise foi provocada pela corrupção, não pelos excessos
Fotografia © Ricardo Junior/Global Imagens

O vice-presidente da Associação de Integridade e Transparência, Paulo Morais, garantiu hoje que a crise económica em Portugal não se deve ao facto de os portugueses terem vivido acima das suas possibilidades, mas aos fenómenos de corrupção.

"Há duas mentiras que têm sido repetidas na sociedade portuguesa: que os portugueses andaram a gastar acima das suas possibilidades e que não há alternativa à austeridade para expiarem os pecados (que não cometeram)", disse.
Segundo Paulo Morais, que falava sobre a "Origem da Crise" numa conferência sobre o modelo do Estado Social, promovida pela Escola Superior de Ciências Empresariais do Instituto Politécnico de Setúbal, "grande parte da divida pública e privada é fruto da corrupção e não dos alegados excessos dos portugueses".
Paulo Morais destacou o peso do caso BPN e das Parcerias Público-Privadas (PPP), entre outros, na dívida pública e lembrou que 68% da dívida privada é resultante da especulação imobiliária, salientando que só cerca de 15% da divida privada se pode atribuir aos alegados excessos dos portugueses.
Os resultantes 15% da divida privada, disse Paulo Morais, correspondem a todo o dinheiro disponível na banca para apoiar a economia portuguesa, que considerou insuficiente.
Para o antigo vereador do Urbanismo da Câmara do Porto, a verdadeira explicação para a crise em Portugal está nos fenó9menos de corrupção na administração central e local, que têm permitido a "transferência de recursos públicos para grandes grupos económicos".

1 comentário:

  1. INFORMAÇÃO:

    Existem fortes indicios que estamos "suspensos" neste momento. No fundo, estamos aqui...mas vocês não nos vêem, pelo que é como se não estivessemos! :(

    ProfAnónima

    ResponderEliminar