quarta-feira, 9 de julho de 2014

(22)DISPUTA DA LIDERANÇA DO PS:CANDIDATOS ENTERRARAM O MACHADO DE GUERRA?!(parece que sim, mas...)

[TRAZIDO DO FB:CONTA DA TSF (9/7)] [DISPUTA DA LIDERANÇA DO PS:OS CANDIDATOS ENTERRARAM (finalmente) O MACHADO DE GUERRA?!SOBRE ISSO SÓ O FUTURO DIRÁ, UMA COISA É CERTO:FINALMENTE CONCORDARAM NUMA COISA!SERÁ QUE ALGUMA VÃO SEGUIREM-SE OS TAIS DEBATES DE IDEIAS?!A VER VAMOS!] «PS: Comissão eleitoral agrada a Costa e Seguro (Publicado dia 9/7 às 00:13) A comissão eleitoral das primárias para a escolha do candidato socialista a primeiro-ministro foi aprovada esta terça-feira sem votos contra. (Reportagem de João Alexandre com reações de António José Seguro e António Costa à eleição da comissão eleitoral) A proposta de comissão eleitoral das primárias de 28 de setembro foi apresentada pelo secretário-geral, António José Seguro, e obteve 61 votos a favor e três abstenções. Presidida por Jorge Coelho, a comissão eleitoral integra ainda com direito a voto o ex-juiz do Tribunal Constitucional Armindo Ribeiro Mendes e a ex-deputada socialista Maria Carrilho. Cada uma das candidaturas na corrida às primárias indicará um representante para a comissão eleitoral, embora sem direito a voto. O dirigente socialista António Costa afirmou que a Comissão Política do PS tomou «finalmente uma boa decisão» sobre a comissão eleitoral das primárias e apelou à participação de simpatizantes e militantes neste processo. De acordo com António Costa, a comissão eleitoral das primárias «dá todas as garantias de que o processo decorrerá bem». «A partir de agora, o que é importante é o apelo para que todos se inscrevam a partir de 15 de julho para participarem no processo das eleições primárias. Este não é um processo interno do PS, mas uma questão nacional sobre quem deve liderar o processo de mudança no país», sustentou o autarca de Lisboa. Também o secretário-geral do PS manifestou-se muito satisfeito por a Comissão Política do seu partido ter aprovado apenas com três abstenções a comissão eleitoral das primárias. «O que me parece importante salientar é que nas questões fundamentais houve um grande consenso nesta Comissão Política, na marcação das primárias, na elaboração do regulamento e, sobretudo, na eleição desta comissão eleitoral. Como líder do PS, isso é o que me deixa mais satisfeito», declarou o líder socialista. Segundo o secretário-geral do PS, com o processo de eleições primárias a 28 de setembro, o seu partido «está a contribuir para a abertura à participação dos eleitores socialistas na escolha do candidato a primeiro-ministro». Artigo Parcial (ENVIADO POR: A. MONTEIRO)

Sem comentários:

Enviar um comentário